Cabeleireira surda se qualifica e abre o próprio salão de beleza

04/03/2013 15:01

 

Autor: Ildeu Júnior

Letícia, direita, é surda e conta com ajuda da sócia para entender os clientes (Foto: Magda Oliveira/G1)

Em busca de uma colocação no mercado de trabalho ou mesmo de um negócio próprio, profissionais de Cacoal (RO) investem tempo e dedicação em cursos profissionalizantes. No salão da cabeleireira Letícia de Oliveira, 27 anos, sua sócia Izes de Paula, 19 anos, é fundamental. Letícia é surda e é Izes quem recepciona os clientes e traduz para Letícia, através da linguagem de sinais, o que os clientes desejam. Ambas participaram de cursos profissionalizantes antes de abrirem o salão de beleza, no centro de Cacoal.

  “Quando procurei o Senac [Serviço de Aprendizagem Comercial] em 2011, era uma época ruim de trabalho, não sabia muito bem o que estava procurando, peguei um folder dos cursos e me identifiquei com o da área da beleza”, conta Letícia, através de Izes.

  As sócias abriram o salão há pouco mais de quatro meses, mas já realizavam atendimentos domiciliar. No salão dizem que já conquistaram clientela fixa. “Através da qualificação, aprendemos que as mulheres não querem apenas se arrumar, mas se sentir bem. Eu nunca havia pensado na importância da parte teórica na vida de uma profissional da beleza, e o curso nos deu esse norte”, destacou Izes.

 

FONTE: http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2013/03/cabeleireira-surda-se-qualifica-e-abre-o-proprio-salao-de-beleza-em-cacoal.html

 

© K Entre Nós Jornalismo UNIPAM. Tem todos os Direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode